Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

Sara Sampaio vence no mundo da Moda

Sara Sampaio, de apenas 20 anos, já conquistou o mundo da Moda e, em Portugal e no estrangeiro, é vista como uma modelo de ouro.

Depois de desfilar nas passerelles da ModaLisboa, Portugal Fashion e das Semanas da Moda de Nova Iorque, Paris e Milão, Sara foi nomeada como uma das mulheres mais escaldantes para a GQ Inglesa , foi a vencedora de um Globo de Ouro como Melhor Modelo Feminina e foi nomeada para melhor manequim nos Fashion TV Awards. 

Apesar de não ter as medidas convencionais, foi capa da Vogue, Marie Claire, Elle e Glamour e teve a oportunidade de fotografar ao lado das suas musas: Kate Moss e Adriana Lima. “Lembro-me de fotografar com a Kate Mosso e de estar super nervosa. Ele é mais baixa que eu e é uma referência para qualquer manequim que não tenha as medidas habituais. Para a campanha da Bluemarine fotografei com a Adriana Lima. Estava maravilhada. Acho que quando se admira uma pessoa o nervosismo fica lá sempre”, diz a modelo.


Não tinha altura suficiente para desfilar e a sua imagem era comercial

No inicio da carreira, Sara Sampaio ouviu muitos “Não”, “porque entrei num mundo em que o que é normal é ter 1,80m e eu tenho 1,72m”, explica. Contudo, a garra, determinação e muita dedicação características da jovem modelo, fizeram-na vingar e ignorar quando lhe disseram que não tinha altura suficiente para desfilar e que a sua imagem era comercial.

Acho que tem tudo a ver com a dedicação. Se é o que queremos temos de sonhar alto, enqunto não pagamos impostos para isso.
O percurso até Paris

Aos 16 anos, Sara Sampaio venceu o concurso Cabelos Pantene e ficou agenciada pela Central Models e por outras agências europeias.

Terminou o secundario e partiu para Lisboa, inscrevendo-se no curso de Matemática Aplicada.

O mérito da modelo portuguesa foi efectivamente reconhecido depois de uma viagem a Londres, onde participou e ficou em diversos castings. Paris seria o próximo destino de Sara, cidade na qual vive até hoje.

Optou pelo mundo da Moda e deixou a matemática e o seu hobie favorito, o violino, para trás.

Ganhou prestígio internacional, mas, apesar do seu curriculo invejável, não quer ficar por aqui. “Isto é ainda o começo. Gostava de fazer uma campanha para a Chanel, Escada, D&G e ser capa da Vogue Paris e de Itália e da Love Magazine. É uma lista infindável”, assegura. 

Deixe um Comentário