Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

“Memória de uma Mulher de Letras”

Manuela de Azevedo, a primeira jornalista portuguesa, recorda 70 anos de episódios históricos, lugares, andanças, figuras públicas, peripécias, ideias, sentimentos, sonhos e paixões na obra Memória de uma Mulher de Letras.

Entre os vários episódios narrados, destaque para os do tempo da censura, quando o textos da autora passavam pelo lápis azul, como a peça de teatro “A Dona de Casa” – escrita em conjunto com José Ribeiro dos Santos e censurada no ensaio geral – ou um texto sobre a eutanásia.

O livro – dividido em cinco capítulos: “Nascimento e Infância”, “No País da Juventude”, “À La Minute”, “Ossos do Ofício” e “Para um Mundo Melhor” – revela um lado frágil e irrequieto de Manuela de Azevedo, mas também a história, a graça, o humor e a surpresa como ingredientes de uma vida cheia de momentos que enriqueceram o Jornalismo, o Teatro, o Ensaio e a Poesia.

 

Título: Memória de uma Mulher de Letras
Autora: Manuela de Azevedo
Editora: Edições Afrontamento
Edição: 2010
Idioma: Português
Nº de páginas: 240

 

Deixe um Comentário