Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

Hilary Mantel vence Prémio Man Booker pela segunda vez

Hilary Mantel tornou-se a primeira mulher e primeira autora britânica a ganhar duas vezes o prestigiado prémio de ficção literária “Man Booker Prize”. A distinção foi conseguida graças ao livro Bring up the Bodies, o segundo de três romances que retratam a vida de Thomas Cromwell.

“Esperei 20 anos por um ‘Man Booker Prize’ e em pouco tempo são-me atribuídos dois. Imaginem… Já é um sonho receber um Booker, quanto mais dois”, afirma a escritora britânica, de 60 anos.

“Desde o primeiro parágrafo que percebi que este seria o meu melhor livro”, diz a autora, admitindo: “Agora tenho de fazer a parte mais difícil: escrever a terceira parte de uma trilogia. Digo-vos que não tenho expectativas de estar aqui outra vez. Agradeço o vosso voto de confiança”.

Considerada por Peter Stothard, editor do Times Literary Supplement e presidente do júri, como “a maior escritora da prosa inglesa moderna”, Hilary Mantel tinha já visto ser premiado, em 2009, Wolf Hall, a primeira parte desta trilogia que conta a história do homem que serviu como primeiro-ministro do rei Henrique VIII e que, como tantos que rodearam aquela figura, morreu decapitado a mando do monarca.

“Bring up the Bodies”

Anne Boleyn, vista por muitos como uma mártir da História britânica, tornou-se Rainha Consorte após o casamento com Henrique VIII, nas segundas núpcias do monarca que o levaram a entrar em ruptura com o Vaticano. Acabaria, contudo, por ser julgada por traição e executada.

Bring Up the Bodies, uma história sangrenta sobre a morte de Anne Boleyn, apresenta o seu declínio, após não ter conseguido dar um filho varão a Henrique VIII e numa altura em que este começa a interessar-se por Jane Seymour, na perspectiva do ministro Thomas Cromwell.

 

Título: Bring Up the Bodies
Autora: Hilary Mantel
Editora: Fourth Estate
Edição: Maio 2012
Idioma: Inglês
Nº de páginas: 411

 

Deixe um Comentário