Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

Goreti Sales desenvolve dispositivos portáteis para diagnosticar cancro

Goreti Sales ganhou uma bolsa do European Research Council, no valor de um milhão de euros, para desenvolver, em cinco anos, a criação de dispositivos autónomos e portáteis para o diagnóstico precoce do cancro.

“O aparecimento de uma patologia como o cancro está associado à presença de algumas biomoléculas (biomarcadores) que circulam no organismo em baixas quantidades. A existência de um biossensor (dispositivo) capaz de detectar esses biomarcadores, de modo rápido, rigoroso e não invasivo, será extremamente importante para a dinamização do diagnóstico precoce da doença”, explica a investigadora do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP).

Desenvolver “um dispositivo que visa identificar e antecipar a instalação de cancro” é, por isso, o objectivo da cientista, cujo projecto, baptizado como “3P’s”, pretende “criar mecanismos de detecção precoce de três tipos de cancro [mama, colo do útero e colorretal], capazes de produzir uma resposta, de forma rápida e a baixo custo, para várias biomoléculas em simultâneo”.

Dispositivo rápido, barato e indolor

A ideia é inovadora e já mereceu toda a confiança e o investimento europeu. O projeto de Goreti Sales foi seleccionado entre mais de quatro mil projectos de todo o mundo.

Quando estiver concluído, o dispositivo deverá funcionar de forma semelhante a um teste de gravidez. Será rápido, barato, indolor e poderá ser feito em qualquer local, sem necessidade de energia nem cuidados de armazenamento: bastará apenas uma amostra de urina, sangue ou saliva para o biossensor detectar a presença de biomoléculas que circulam no organismo.

O “3P’s” deverá facilitar o acesso da comunidade em geral à monitorização dos sinais de alerta, a tempo de evitar a instalação da doença ou de minimizar as suas consequências.

 

Deixe um Comentário