Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

Casos de homicídio conjugal aumentam em 2012

Cinco mulheres foram vítimas de homicídios ou tentativas de homicídio por parte dos maridos ou ex-maridos, nas primeiras duas semanas do mês passado. Os números da Polícia Judiciária (PJ) mostram também que, entre Janeiro e Junho, foram dez as mulheres mortas pelos companheiros.

Em Portugal, a violência conjugal continua a estar na origem de cerca de 40 por cento de todos os homicídios registados e, segundo o Observatório das Mulheres Assassinadas, é provável que, este ano, aumentem os casos de homicídio conjugal.

4 queixas de violência doméstica por hora

Em 2011, Portugal registou o homicídio de 27 pessoas num contexto de conjugalidade e relações de intimidade, revela o grupo de trabalho da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, que faz a contabilização das vítimas a partir das notícias da imprensa. As queixas de violência doméstica apresentadas às autoridades são, em média, de quatro por hora.

O Observatório conclui que, apesar de ter havido uma diminuição no número de homicídios identificados relativamente a 2010 (43), e das tentativas registadas, em mais de metade dos casos “existia violência na relação e algumas das situações haviam mesmo sido reportadas às entidades competentes”.

Deixe um Comentário