Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

“A Sorte Dá Muito Trabalho”

As histórias de alguns dos líderes das principais empresas a actuar em Portugal são contadas na obra A Sorte Dá Muito Trabalho. Por onde começaram? O que têm em comum? O que nos podem ensinar? A jornalista Rute Sousa Vasco conduziu as entrevistas e o head hunter Fernando Neves de Almeida traçou o retrato psicológico do líder português.

Neste livro, que reúne entrevistas a 23 presidentes executivos de empresas que vingaram por mérito no mundo dos negócios em Portugal, são analisadas as motivações e os percursos até às posições de liderança alcançadas e definidos os dez principais factores de sucesso que fazem parte da forma como estes gestores encaram o trabalho e a carreira.

“Trata-se de conseguir observar, em experiências próprias e muito concretas, de que forma se constrói o percurso de alguns líderes que ascenderam a posições de liderança pelo trabalho intenso e pelo seu mérito próprio”, refere Fernando Neves de Almeida, para quem “o livro serve, igualmente, como um registo na primeira pessoa sobre a questão da Liderança e da gestão de pessoas e de organizações, em geral, e no contexto português, de forma particular”.

Ana Paula Moutela (Zara), António Bico (Zurich), António Casanova (Unilever), António Coimbra (Vodafone), António Reffóios (Nestle), Bernardo Bairrão (TVI), Carlos Barros (Fujitsu), Cláudia Almeida e Silva (Fnac), Diogo da Silveira (Açoreana), Eduardo Moradas (BES), João Costa (Matutano), João Leandro (Axa Portugal), Jorge Martins (Martifer), José Coelho (Zurich), José Joaquim Oliveira (IBM), José Serrano Gordo (BP Portugal), Luís Filipe Reis (Sonae SGPS), Luís Magalhães (Deloitte), Luís Paulo Salvado (Novabase), Mário Barbosa (McDonald’s), Melo Ribeiro (Siemens), Nuno Amado (Santander) e Vítor Neves (Colep) são presidentes executivos protagonistas de A Sorte Dá Muito Trabalho.

 

Título: A Sorte Dá Muito Trabalho
Autores: Rute Vasco e Fernando Neves de Almeida
Editora: Almedina
Edição: 2011
Idioma: Português
Nº de páginas: 159

 

2 Comentários

  1. Catarina says:

    22 homens e apenas uma mulher!

  2. Catarina says:

    Afinal são duas, mas a desproporção é igualmente avassaladora.

Deixe um Comentário